Mercado logístico pós-pandemia: o que esperar?

A atual crise provocada pelo Coronavírus na economia global não tem precedente histórico e isso exigirá ações e estratégias por parte de governos e instituições para minimizar, na medida do possível, os impactos e consequências ainda mais imprevisíveis para praticamente todas as áreas da logística pós-pandemia.

Quem trabalha com distribuição, com certeza já deve ter percebido algum tipo de mudança recente e teve que se ajustar à nova realidade.

Na logística internacional, por exemplo, fala-se muito em novas perspectivas de mercado, influenciadas pelas mudanças comportamentais e econômicas registradas no mundo. Inclusive, já é possível observar como cada modal foi impactado e como funcionará uma vez que a doença for contida.

Por isso, neste artigo, vamos te mostrar as principais mudanças enfrentadas pelo setor logístico no pós-pandemia e as tendências que virão a seguir.

Principais mudanças na logística pós-pandemia

O mundo enfrenta uma “corrida contra o tempo” para conter o contágio, desde dezembro de 2019, sendo que muitos países já até passaram por uma segunda onda.

Na tentativa de tentar conter o avanço da doença, foram implantados lockdowns, que fizeram com que as atividades sociais fossem interrompidas. Isso impactou diretamente os negócios de diversos setores, inclusive o setor logístico.

A crise tem contribuído para acelerar o uso de ferramentas digitais na logística, em benefício da simplificação das operações de comércio exterior, além de outras estratégias terem sido adotadas para abastecer países, portos e transporte ferroviário, rodoviário e aéreo.

     No Brasil

Os efeitos do atual coronavírus na economia não apenas pegaram o Brasil de surpresa, mas a pandemia simplesmente paralisou operações inteiras em vários países e, como resultado, teve impactos diretos em muitos setores nacionais.

Para se ter uma visão mais ampla, mais de 90% das indústrias brasileiras disseram ter sofrido consequências na produção devido à crise e o próprio governo federal até mesmo reajustou suas expectativas de crescimento do PIB para este ano.

Obviamente, toda a malha logística desses setores também foi afetada e os efeitos visíveis no momento, foram a redução da demanda do mercado, mudanças nos hábitos de consumo, perdas financeiras e até mesmo a limitação dos movimentos de materiais entre cidades e países vizinhos.

Tendências no setor logístico pós-pandemia

Muita coisa mudou nas operações de logística internacional após a pandemia e espera-se que muito mais mude à medida que a doença for combatida. No entanto, você precisa se preparar agora para quando isso acabar.

As escolhas dos gestores logísticos internacionais serão fundamentais para estabilizar a economia no cenário pós-pandêmico.

Por isso, listamos a seguir algumas das tendências que estão por vir. Veja!

     Aumento das exportações

A expectativa é que as empresas exportem mais com a recuperação e estabilização após a pandemia Acredita-se, que a desvalorização do real compensará os compradores, pois os produtos terão custos menores.

Por isso, é importante não apenas fidelizar os clientes durante o cenário pandêmico, mesmo com a retração das negociações, pois no futuro, para a recuperação econômica, poderão ocorrer aceleração e intensificação de atividades em diversos setores.

     Diversificação de produção e distribuição

Outra tendência da logística pós-pandemia é a descentralização da distribuição dos produtos, afinal, com o aumento do consumo online e da demanda geral do consumidor, é muito provável que as entregas sejam cada vez mais fracionadas e, sem dúvida, operações mais convenientes e rápidas por despachantes e transportadoras.

Deve-se notar também que a diversificação dos locais de produção também ocorre para reduzir a dependência de um único país ou fornecedor: assim, as cadeias de abastecimento serão divididas em estruturas menores, porém mais ágeis, para melhor se adaptarem a cenários complexos como o da pandemia.

     Tecnologia

A crise intensificou a necessidade de soluções tecnológicas para as empresas. Atualmente, os embarcadores que dispõem de ferramentas e sistemas de gestão adequados são certamente menos afetados pelo impacto da crise e podem tomar decisões muito mais seguras e estratégicas em vários pontos, como com a redução de custos operacionais, roteamento, controle de transporte, rastreamento de entrega, etc.

Fazer uso de tecnologias aplicadas à logística, vem demonstrando que não se trata apenas de uma tendência de modernização das operações, mas sim de uma saída eficiente e inteligente de uma crise sem precedentes e a busca por um novo cenário.

Investir em soluções tecnológicas e em parceiros que promovam o uso de inovações é uma forma de se antecipar às tendências e manter a alta competitividade.

Por isso que a LMX Logística deve ser a sua parceira em logística internacional. Estamos prontos para te ajudar a se adaptar a este novo cenário. Temos uma equipe de profissionais aguardando o seu contato!

O que é logística 4.0?

Logística 4.0 é mais do que uma expressão, é uma nova fase da logística, com conexões inteligentes, que atendem de forma otimizada aos requisitos de agilidade, ganhos de eficiência, redução de custos e alta disponibilidade de informações exigidas pela indústria 4.0.

Promove a otimização e a tomada de decisões com base em dados, que são parcialmente produzidos dentro de cada empresa e parcialmente trocados entre clientes, transportadores, armazéns e outros atores da cadeia de abastecimento.

Pensando nisso, neste artigo, vamos te mostrar o que é a logística 4.0, sua evolução e seus benefícios.

O que é logística 4.0?

A Logística 4.0 opera de acordo com as diretrizes da Indústria 4.0, que utiliza a tecnologia para tornar a operação inteligente, criando um sistema de produção coerente, eficiente, automatizado e de grande visibilidade.

A Logística 4.0, visa otimizar operações e processos logísticos através de equipamentos tecnológicos que possibilitam maior produtividade, como: contêineres, veículos, paletes e sistemas inteligentes de transporte para criar um fluxo de abastecimento automatizado, com funcionamento em rede.

Basicamente, ela representa uma nova fase da logística, super conectada e que atende aos requisitos de agilidade, ganhos de eficiência, redução de custos e disponibilidade de informações impostos pela indústria 4.0.

Além disso, ela promove a otimização e a tomada de decisão baseada em dados, que em parte é um produto dentro de cada empresa, e parte é trocada entre clientes, transportadores, transportadoras, depósitos e outros atores da cadeia de suprimentos.

Evolução da logística

A indústria tem grande necessidade de se adaptar às novas necessidades e demandas do mercado, desde a primeira revolução industrial, em meados do século 18, na Inglaterra.

Neste período, estávamos na Indústria 1.0, onde os motores modificaram e ampliaram as fábricas, de modo que a mecanização da mão de obra expandiu as indústrias têxtil e metalúrgica, bem como o setor de transportes.

Deste marco em diante, conseguimos montar uma linha do tempo de como ocorreu a evolução da logística:

  • Logística 0: Ela ocorreu entre 1900 e 1940, do Campo ao Mercado e com foco na economia agrária.
  • Logística 1.0: Ela ocorreu entre 1940 e 1960, com a especialização e necessidades de guerra, com foco no desempenho funcional.
  • Logística 2.0: Ela ocorreu entre 1960 e 1970, com a integração interna de processos.
  • Logística 3.0: Ela ocorreu entre 1970 e 1980, focada no cliente, sempre buscando eficiência.
  • Logística 4.0: Teve início em 1980 e está em evolução até hoje, chamada de a era do Supply Chain, da integração de processos e da tecnologia, seu foco está em tornar a logística um diferencial do negócio.

Benefícios que a logística 4.0 proporciona

O que muita gente deve estar se perguntando, é quais são os benefícios de fazer com que a sua empresa entre nos moldes da Logística 4.0.

Pensando nisso, separamos alguns dos principais benefícios, veja a seguir.

     1. Mais eficiência nas operações

Em geral, a Logística 4.0 busca otimizar a eficiência operacional dos processos logísticos, para que a mercadoria chegue o mais rápido possível nas prateleiras das lojas ou nas mãos dos clientes.

A automação de processos e integração de dados, permite aos gestores analisar cada etapa da cadeia de suprimentos com mais profundidade, facilitando a remoção de gargalos e tornando a operação ainda mais eficiente.

     2. Sempre informado

Com a Logística 4.0, você tem acesso a sistemas completos que controlam todas as etapas do processo produtivo e logístico. Os dados são valiosos e podem ser incorporados à estratégia, bem como para enriquecer a análise de indicadores de desempenho logístico, para reduzir custos e aumentar a eficiência operacional.

     3. Clientes satisfeitos

Claro que um processo logístico mais integrado e de base tecnológica também afeta a visão de serviço do cliente, desta forma é possível aumentar a qualidade dos serviços, reduzir a ocorrência de erros e, por exemplo, aumentar a satisfação do cliente.

     4. Conectividade

Logística 4.0 é um movimento totalmente baseado na adoção de tecnologias inovadoras. Para que esse ecossistema seja coeso e verdadeiramente integrado, a conectividade é essencial. Ela oferece ao seu negócio melhorias na integração de processos e informações, graças a uma adequada rede de sistemas, software, dispositivos e sensores.

Então, na hora de escolher um parceiro logístico, você tem que pensar no melhor para o seu negócio, a logística 4.0 é o que há de mais novo no mercado e a LMX Logística tem excelentes profissionais para te ajudar a inovar neste quesito. Entre em contato conosco para saber mais detalhes!

Você sabe quais são as vantagens da integração de sistemas para o e-commerce?

Você já se perguntou sobre a importância da integração do comércio eletrônico? Ultimamente isso não é mais um diferencial, mas uma necessidade para todas as empresas que desejam se manter competitivas no mercado.

Os setores de um e-commerce são interligados, por isso não é difícil perceber que a produtividade de um setor depende de outro.

Para ter um bom desempenho das vendas você depende dos produtos que estão no seu estoque, que é preenchido através do transporte, que é o responsável pela movimentação dos produtos e isso se repete.

Tudo está interligado e, portanto, deve ser integrado para que seu funcionamento seja da melhor forma possível.

Neste artigo, vamos te mostrar quais são as vantagens de fazer a integração de sistemas no seu e-commerce.

Por que integrar os sistemas no seu e-commerce?

A integração é um dos pilares da estratégia Omnichannel para oferecer aos clientes uma experiência de compra mais completa e ágil.

Para isso, a sua proposta é quebrar as barreiras entre o online e o offline, integrando não só os canais de atendimento, mas também as várias áreas importantes para o trabalho da organização.

O e-commerce integrado se destaca neste contexto por conseguir ser mais produtivo e eficiente, reduzindo custos e agilizando suas operações.

Ferramenta de integração para favorecer o seu negócio

     ERP

Uma das principais ferramentas de integração de e-commerce é o ERP (Enterprise Resource Planning). Ele é um software de otimização da gestão.

O ERP para e-commerce é composto por módulos que representam diferentes áreas da empresa e podem ser adquiridos de acordo com a necessidade de cada negócio, seu objetivo é integrar essas áreas, automatizando processos e centralizando as informações em uma tela.

Ele permite que você habilite e integre todos os processos de contabilidade, finanças, vendas, estoque, contas a pagar e a receber e muito mais através de suas próprias interfaces.

Ter um sistema deste porte em seu negócio, pode trazer muitos benefícios para administrá-lo.

Com ele você vai poder controlar não só a quantidade de vendas que você fez, como também todas as informações referentes aos contatos e clientes do seu comércio eletrônico.

Vantagens de usar um sistema ERP para integrar os sistemas do e-commerce

1. Todas as áreas da empresa integradas

Estoque, vendas, contabilidade, RH, compras, faturamento e cobrança,  controle de acesso, gerenciamento e muito mais serão totalmente integrados usando um ERP E-Commerce. Você precisa saber escolher o sistema que vai escolher para o seu negócio, pois nem todos os softwares de e-commerce garantem essa integração completa.

     2. Melhora da gestão

Por ter dados e relatórios mais precisos e uma visão geral do seu negócio através dos softwares de e-commerce, os gestores poderão tomar decisões mais rápidas e definitivamente mais assertivas.

Além disso, inconsistências, erros e inconsistências, embora bastante reduzidos com o uso de um sistema de gerenciamento de negócios de e-commerce, poderão ser resolvidos rapidamente quando surgirem.

     3. Entregar no prazo estipulado

Um e-commerce possui todos os elementos logísticos necessários, e um deles, talvez o mais importante, é a entrega.

Atrasos, inconsistências, entre outras coisas, podem custar a venda e, pior, clientes.

Com um ERP e-commerce, toda a gestão logística do seu negócio virtual estará garantida, pois você garante mais confiabilidade nas atividades que realiza.

     4. Estoque integrado

O volume de transações comerciais no e-commerce costuma ser enorme, e há toda uma logística por trás de cada transação.

O software de gerenciamento de negócios de comércio eletrônico pode garantir que você tenha um estoque integrado.

Isso é extremamente importante, pois, visto que suas vendas simplesmente não existem sem estoque, o gerente terá toda a gestão de estoque à sua disposição. Claro, isso evita quaisquer contingências relacionadas ao estoque, como reposição de mercadorias (por exemplo, antes que acabem), procedimentos com fornecedores, devoluções, etc.

     5. Estoque organizado

Ter um estoque integrado, significa que tudo conectado a ele será simplificado. Ou seja, você não corre o risco de perder ou ter mercadorias em excesso.

Com um estoque reduzido você evita custos desnecessários e aumenta o seu rendimento.

Se você tem interesse em ter um sistema de gestão e de logística no seu e-commerce, conte com a LMX Logística para te auxiliar, somos um Operador Logístico especializado em armazenagem, movimentação de carga, controle de estoque e gerenciamento de transporte.

Se você gosta deste tipo de conteúdo, acompanhe o nosso blog para ter acesso a mais textos como este!

Qual é a hora de terceirizar a logística do meu e-commerce?

Sabemos que os consumidores querem que o processo de compra seja cada vez mais ágil.

Ele quer comprar o produto hoje, quer que o prazo de entrega seja o menor possível e principalmente ter a certeza que esse prazo será cumprido.

No entanto, para a empresa gerenciar todos os processos pode ser desafiador.

Já pensou tendo que fazer tudo isso e ainda ter tempo para publicidade, marketing, criatividade, pesquisa de novos produtos, atendimento especializado ao cliente e muito mais?

A resposta é simples e sem segredo: terceirize a logística para que você possa se reinventar e se preocupar em vender e lucrar mais.

Neste artigo, vamos te mostrar algumas vantagens em terceirizar a logística do seu e-commerce.

O que é logística terceirizada?

A terceirização de logística envolve a contratação de uma (ou várias) empresas parceiras que cuidarão de determinados processos do seu negócio.

Esta prática é frequentemente aplicada no processo de distribuição (realizado pela transportadora) ou mais amplamente, incluindo áreas de recebimento, armazenamento e expedição (operadas por operadores logísticos).

Então, para que isso aconteça, é preciso ter parceiros de negócios de valor semelhante e, acima de tudo, comprometidos com os objetivos da sua empresa, então é uma relação que vai além de apenas prestar um serviço, ela busca a melhoria dos resultados por meio do conhecimento de mercado, tecnologia e ativos.

Por outro lado, do ponto de vista do seu negócio, deve-se destacar que a gestão dos setores tende a se descentralizar, cabendo ao gestor apenas acompanhar os resultados dos serviços utilizados pelas empresas.

O que eu ganho terceirizando a logística do meu negócio?

Existem algumas vantagens em terceirizar a logística do seu negócio. Veja a seguir:

     1. Custos reduzidos

Se você já está ganhando dinheiro com sua própria logística, imagine quanto dinheiro você poderia ganhar com a terceirização.

Contar com uma empresa especializada pode tornar sua equipe mais ágil, reduzir custos com mão de obra e treinamento, pois tudo será atendido por uma empresa que cuidará das necessidades logísticas do seu negócio.

Além da economia já mencionada, ao terceirizar a logística, não há mais a necessidade de manutenção de toda a estrutura operacional, incluindo equipamentos, almoxarifados e muito mais.

Vale lembrar que quanto menor for o custo, maior será o ROI.

     2. Use esse tempo para outras coisas

Assumir toda a logística não é um trabalho fácil e rápido, exige muita dedicação e, acima de tudo, tempo.

Ao terceirizar a logística, você pode se concentrar mais em seu negócio principal, como analisar o desempenho, encontrar áreas que precisam de melhoria e desenvolver estratégias para expandir o seu negócio.

     3. Tenha uma logística especializada

Contratar uma empresa de logística significa que você pode usar o seu know-how para otimizar e melhorar toda a sua cadeia de suprimentos, minimizando interrupções e desperdiçando tempo e dinheiro.

Não existe uma fórmula pronta para uma logística eficaz, cada empresa tem suas características e necessidades, portanto, em primeiro lugar, é necessário pesquisar e analisar o cenário completo para o desenvolvimento de um processo ideal.

     4. Melhoria na qualidade do serviço

Ao usar a terceirização em logística, você pode se concentrar em seus resultados financeiros, o que significa que enquanto sua equipe pode direcionar seus esforços para melhorar as operações, você pode ter certeza de que outros também estão sendo realizados por equipes totalmente qualificadas.

Nesse sentido, é possível alcançar uma melhoria na qualidade dos produtos prestados, ao mesmo tempo que os serviços apresentam resultados positivos.

     5. Uso de equipamentos específicos

Além do conhecimento de operações que os terceirizados possuem, eles também contam com equipamentos especializados para o trabalho a ser executado, para que sua empresa não tenha que arcar com os custos de aquisição e manutenção das ferramentas.

     6. Desafogue o seu gestor

É um fato que quando a gestão passa a ser de responsabilidade do parceiro de negócios, o papel do gerente de logística passa a ser analisar os resultados, compará-los com as metas traçadas, identificar o que não vem ocorrendo como planejado e buscar solucionar.

Ou seja, ele passa a ter mais tempo para se dedicar a outras questões mais importantes e poder desenvolvê-las com qualidade e atenção.

Você está precisando terceirizar a logística da sua empresa e por isso buscando uma empresa de confiança e qualidade no mercado?

Então, conte com a LMX Logística, somos um Operador logístico especializado em armazenagem, movimentação de carga, controle de estoque e gerenciamento de transporte. Teremos o prazer em fechar essa parceria.

E se você gosta de ler artigos como este, acompanhe o nosso blog!

Os 5 principais cuidados necessários para o transporte de cosméticos

O transporte de mercadorias normalmente requer atenção especial, assim como o transporte de cosméticos, esta parte possui algumas características especiais que precisa ser analisada para evitar danos à integridade da mercadoria.

Por isso, as transportadoras que transportam esse tipo de produto se preocupam com a logística todos os dias, pois o processo deve ser realizado sem prejuízos financeiros, perdas ou danos.

Portanto, é fundamental agir com cautela e seguir os procedimentos necessários para garantir a segurança durante todo o transporte.

Tendo isso em vista, neste artigo, separamos os 5 principais cuidados necessários para o transporte de cosméticos. Veja!

     1. Estratégia de planejamento

Em primeiro lugar, toda empresa de logística deve ter um plano estratégico, pois com base nisso é que determinamos as necessidades logísticas, para isso precisamos gerenciar datas de pedidos, entregas, custos, serviços, etc.

Além disso, também é importante ter uma equipe bem treinada e capacitada conforme planejado para garantir a qualidade e segurança no transporte dos cosméticos.

Nesse caso, é importante que o planejamento também inclua o uso de tecnologias como o otimizador de rotas para agilizar o processo, pois o sistema reduz os riscos existentes e oferece múltiplas vantagens.

     2. Cuidados com o armazenamento

A preservação de produtos perecíveis requer estocagem separada para manter sua qualidade, nesse sentido, as embalagens devem ser adequadas para tal armazenamento, transporte e processos, principalmente considerando a sustentabilidade da empresa.

Impulsionada pelo aumento da demanda, a alta taxa de rotatividade desses materiais na cadeia de abastecimento tem as características de baixa utilização do armazém e baixos custos de manutenção, embora a instalação incorra em custos de manutenção de temperatura e outros requisitos da autoridade responsável pelo custo dos produtos.

É necessário também o estudo das informações do rótulo para esclarecer corretamente as transportadoras sobre todas as informações logísticas do cosmético, que são tão específicas que eles, assim como seus clientes, precisam obter dados de consumo com base nas informações exigidas pela Anvisa.

O armazenamento ainda pode ser terceirizado, o que reduz os custos operacionais de processos que exigem que as empresas parceiras monitorem continuamente a manutenção dos produtos.

     3. Atenção à distribuição

A rapidez é um dos principais requisitos para a eficiência nesta fase, o cumprimento dos prazos de entrega garante a fidelidade da empresa aos clientes e a confiança na marca, mas a fragilidade dos produtos exige mais cautela na distribuição e na logística.

A sua equipe precisa ter domínio dos seguintes aspectos:

  • manuseio dos produtos nos centros de distribuição;
  • ao processo de montagem da carga;
  • ao carregamento e descarregamento da carga nos veículos adequados;
  • a manutenção adequada da temperatura dos veículos;
  • respeitar as quantidades de empilhamentos máximos.

Outro problema é a segregação da carga, o que geralmente aumenta os custos do frete. Para evitar isso, é importante planejar a distribuição por meio de crossdocking ou pontos de transferência, que consistem em negócios intermediários que recebem as mercadorias consolidadas e as subdividem em centros de distribuição estratégicos.

     4. Embalagens e prazos

A principal função da embalagem é proteger completamente o produto. Isso pode parecer óbvio, mas muitas empresas cometem erros por tentarem economizar nas embalagens, resultando em enormes prejuízos. A embalagem deve ser resistente e garantir a segurança do produto durante todo o processo de transporte até o usuário final.

Coloque-se na perspectiva dos consumidores que compram produtos em sua empresa; quanto mais rápido for o processo de envio, melhor. Quando se trata das necessidades do consumidor, o mundo moderno está sempre voltado para a flexibilidade nas compras. Tenha em mente que quanto menos tempo o cosmético fica na empresa é melhor. Até por que, isso evita que você tenha que lidar com possíveis danos causados por problemas externos que geralmente estão fora do seu controle.

     5. Anvisa

O motivo de toda a burocracia que a Anvisa precisa para fabricar e distribuir cosméticos no país é que se trata de um produto perecível para consumo humano e, se não for adequado para uso, sua composição química pode prejudicar a saúde.

A Anvisa é responsável pela fiscalização do local onde ficam armazenados os produtos, autorizando ou não que as etapas do trabalho continuem e sendo responsável pela gestão do serviço em conjunto com a equipa competente.

É importante levar em conta que todos estes cuidados, independente do tipo de operação, podem ajudar no seu processo de fulfillment. Conte com a LMX Logística como sua parceira de transporte de cosméticos, somos um Operador logístico especializado em armazenagem, movimentação de carga, controle de estoque e gerenciamento de transporte. Trabalhamos com Picking & Packing, ou seja, o nosso processo de picking é feito por código de barras e dupla conferência.

E se estes tipo de conteúdo te interessar, acompanhe o nosso blog!

Quais as vantagens da logística terceirizada para o e-commerce?

A terceirização logística é uma tendência no mercado moderno. Isso ocorre porque oferece benefícios para os contratados e seus clientes.

Os departamentos de transbordo e armazenamento são complexos e, se não forem gerenciados adequadamente, podem gerar altos custos, desperdícios, estoque inativo, atraso na entrega, danos às mercadorias,  atrasos, entre outros fatores prejudiciais, etc.

Devemos gerenciar os processos logísticos porque eles são de importância estratégica para a empresa.

Por isso, neste artigo, vamos te explicar o que é a logística terceirizada e as 5 principais vantagens de ter a logística terceirizada para o e-commerce.

O que é logística terceirizada e como ocorre a sua implementação?

Na prática, terceirizar a logística significa transferir uma tarefa que é de responsabilidade da empresa, para outro. Com o tempo, a terceirização se tornou popular em muitas empresas. Para consolidar ainda mais essa situação, uma nova lei de terceirização foi apresentada abrindo espaço para mais subcontratações.

Ou seja, a terceirização de logística se refere à contratação de uma (ou mais) empresas parceiras para realizar determinados procedimentos para sua empresa.

Geralmente, essa abordagem é adequada para procedimentos de distribuição, feitos por transportadoras, ou mais amplamente utilizadas, incluindo áreas de recebimento, armazenamento e transporte, gerenciados por empresas de logística.

Portanto, seu estabelecimento exige parceiros de negócios com valores semelhantes e, o mais importante, comprometidos com o alcance dos objetivos de sua empresa, de forma que essas relações vão muito além do escopo dos serviços prestados. Melhore os resultados fornecendo conhecimento de mercado, tecnologia e ativos.

5 principais vantagens de ter a logística terceirizada para o e-commerce

1. Custos reduzidos

Ao considerar a terceirização de serviços de logística, a redução de custos pode ser o benefício mais cobiçado dos líderes de negócios. Esta redução de custos reflete-se na remuneração dos colaboradores e nos custos incorridos na substituição de contas fixas por contas variáveis.

Portanto, a empresa tem apenas os custos associados aos serviços que encomenda, que pesam muito menos dentro do orçamento. Os problemas associados ao transporte de mercadorias também são mais baratos, tendo em vista que os custos com combustível, pneus e manutenção geral não existem.

2. O trabalho do gestor é facilitado pelo controle simplificado

A responsabilidade da gestão é do terceirizado, mas a empresa ainda deve medir os resultados, comparar o que foi planejado e entender os motivos que podem dificultar o cumprimento das metas.

Porém, em termos de operações, execução de processos e métodos de trabalho, tudo depende de terceirização logística, pois a atuação do contratante atende às expectativas do cliente.

3. Garantia de que os serviços serão feitos por profissionais qualificados

Um dos benefícios da terceirização de logística é que os profissionais com amplo conhecimento do setor usam as melhores práticas de mercado para executar os processos. Como as empresas de terceirização se concentram nos serviços que prestam, os clientes podem esperar resultados melhores do que sua própria gestão.

4. O uso de equipamentos específicos traz maior qualidade para o serviço

Além da expertise dos especialistas em terceirização, eles também utilizam equipamentos específicos e veículos adequados para o trabalho que pretendem realizar, o que também significa menor custo e menor carga de trabalho para a empresa, tendo em vista que ela não vai precisar arcar com os custos de manutenção e compra dos equipamentos.

5. Melhora a qualidade do serviço oferecido

Com a ajuda da terceirização de logística, os gerentes podem se concentrar mais no negócio principal da empresa e formular estratégias para otimizar seus negócios.

Graças a confiança estabelecida pelo trabalho terceirizado, você pode melhorar a qualidade dos produtos e serviços de seus clientes, ou seja, pode melhorar os seus resultados, o que ajudará a atrair e reter mais clientes.

O mercado competitivo atual está forçando as empresas a implementar estratégias para evitar perdas e reduzir o desperdício. Nesse caso, é a empresa de terceirização quem oferece processos mais eficientes e, ao mesmo tempo, melhora a utilização de materiais e pessoal.

Também torna mais fácil identificar gargalos nas operações, eliminá-los por meio de estratégias claramente definidas e usar serviços profissionais e dinâmicos para determinar rotas eficazes e cumprir rapidamente os prazos de entrega.

Está mais do que claro que existem muitas vantagens em investir na logística terceirizada, avalie se esse não é o momento de aproveitar essas ideias para a sua empresa.

Quando pensar em terceirizar, conte com a LMX Logística, somos uma empresa de operação logística especializada em armazenagem, movimentação de carga, controle de estoque e gerenciamento de transporte. E se você gostou do nosso artigo, confira mais conteúdos como estes acessando o nosso blog!

 

Transporte de produtos perecíveis: como deve ser feito?

O mercado de alimentos é um dos mais importantes no mundo, afinal de contas, todo mundo precisa de comida na mesa, e a indústria de alimentos é uma das  principais responsáveis por isso.

De longe, levar mantimentos de fazendas e fábricas para supermercados e residências é uma atividade fundamental e um dos produtos mais lucrativos para os motoristas de caminhão.

O transporte de produtos perecíveis não é fácil. Principalmente quando se trata de entrega remota, há vários tópicos na agenda.

Portanto, é importante adotar estratégias múltiplas e usar sistemas para ajudar a manter o máximo controle possível durante as operações.

Neste artigo, você vai entender quais são os cuidados que devem ser adotados no transporte de alimentos não perecíveis e como deve funcionar a logística de distribuição.

Cuidados que devem ser adotados no transporte de alimentos não perecíveis

O maior percentual de danos e desperdícios ocorre durante o manuseio e transporte dos alimentos e é uma perda  que chega a cerca de 50%, segundo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Isso ocorre pelo fato de ter dificuldade em manter registros constantes de temperatura.

Por isso, separamos os 5 principais cuidados necessários para fazer o transporte de produtos perecíveis.

     1. Conservação da carga

O primeiro passo é entender a natureza dos materiais e as consequências de perdê-los. A preservação de objetos pode incluir temperatura, ventilação, iluminação, tempo, etc.

Portanto, é importante respeitar as características da carga. Utiliza procedimentos que ajudam a reduzir o desperdício para determinar os cuidados necessários ao longo do processo.

     2. Embalagem

Este tópico está diretamente relacionado à segurança da carga. Como todos sabemos, independentemente da mercadoria necessitar de condições especiais de transporte, o melhor é que cada unidade tenha um determinado tipo de embalagem de acordo com a sua dimensão e características.

No entanto, para produtos perecíveis, podem surgir problemas como o manuseio adequado e restrições de empilhamento. Às vezes é necessário usar mais de um tipo de embalagem para um único produto.

     3. Armazenagem no veículo

Desde o início do embarque, os produtos perecíveis precisam ser manuseados com cuidado especial. Quaisquer impurezas que possam estar presentes irão reduzir a qualidade do produto final.

O veículo deve estar sempre equipado com termômetro calibrado e de fácil leitura. A recomendação de temperatura é relacionada apenas à carga. Os requisitos vão depender do mecanismo de logística e das características de cada produto.

     4. Não abrir muitas vezes o caminhão

Para manter os produtos em boas condições, eles não devem estar sujeitos a influências externas. Isso significa que o veículo só pode ser aberto quando é entregue pela primeira vez no destino.

Este é um dos problemas mais comuns associados ao transporte de mercadorias perecíveis por longas distâncias. Cada impacto, por menor que seja, causará danos muito graves.

     5. Temperatura do caminhão

O dispositivo de resfriamento não deve representar um risco para o produto. Eles devem fornecer a temperatura certa para isso durante o transporte.

Alimentos perecíveis devem ser transportados em veículo fechado nas seguintes condições de acordo com sua natureza:

  • resfriamento a 4 ° C, com tolerância de até 7 ° C;
  • refrigeração a aproximadamente 6 ° C, mas não superior a 10 ° C ou conforme o fabricante estipula no rótulo;
  • congelado a 18 ° C, a resistência à temperatura pode chegar a 15 ° C.

Como deve funcionar a logística de distribuição

Depois que a mercadoria chega na cidade de destino, ela deve ser entregue rapidamente.

Se um produto não atende aos padrões de qualidade, ele pode ser facilmente identificado pela embalagem, significa que eles foram alterados por  alguma interferência exterior.

Para evitar esse risco, siga todo o trajeto planejado previamente pelo setor de logística. Saber o primeiro e o último local onde você receberá o produto é a base para uma entrega bem-sucedida.

O planejamento logístico é uma parte importante desta atividade. Desenvolva um caminho claro que você seguirá até que a entrega seja concluída.

Além disso, definir quais serão as determinações de manuseio da carga, principalmente se tratando de alimentos perecíveis, pode ser o que garanta a conclusão do processo isento de riscos.

Com o intuito de atender a todos esses cuidados necessários, a LMX Logística, que é um operador logístico especializado em armazenagem, movimentação de carga, controle de estoque e gerenciamento de transporte, possui soluções e ferramentas que podem te auxiliar no transporte de alimentos não perecíveis.

E se você ficou interessado em nosso conteúdo, acompanhe o nosso blog e tenha acesso a mais artigos como este!

Controle de estoque para e-commerce: entenda a importância

O principal objetivo de qualquer negócio de comércio eletrônico de sucesso é vender, adquirir clientes e expandir seus negócios online. Isso teve um grande impacto no e-commerce e é aqui que entra o controle de estoque.

Quando os clientes tem sua experiência interrompida devido à falta do produto em estoque após a compra, provavelmente não comprarão novamente em sua loja de e-commerce.

Ter um estoque interligado aos seus canais de venda e, principalmente, um bom controle de estoque, são as peças chave para a longevidade do seu negócio.

Por isso, neste artigo vamos te mostrar porque é importante ter um bom controle de estoque e os tipos de estoque para e-commerce.

Qual a importância de ter um bom controle de estoque no e-commerce?

Em empresas que possuem estoque, ele é um dos pontos mais valiosos.

Na maioria dos negócios o estoque vai representar a essência do negócio, por isso, manter um bom controle de estoque é fundamental para a sobrevivência do empreendimento.

Verifique a demanda antes de comprar itens ausentes ou suplementados de seu portfólio para evitar o excesso de investimento em itens que não estão à venda.

Além de maior disponibilidade e vendas mais altas, ter um estoque bem gerenciado também pode fornecer outras vantagens competitivas.

A análise dos concorrentes e sua disponibilidade para entrega imediata pode ser uma boa oportunidade de diferenciação.

Talvez agora seja a hora de sua empresa fornecer produtos e gerar vendas.

As organizações utilizam diversas ferramentas de gerenciamento de estoque, como: planilhas, software ERP, gerenciamento manual e, recentemente, aplicativos SaaS (software como serviço).

O gerenciamento de estoque é fundamental para o funcionamento da sua empresa, até porque, para um negócio operar da melhor forma, ele precisa ter controle sobre quando deve ou não comprar um produto específico para o seu estoque e como deve organizá-lo.

Além disso, é uma estratégia importante, pois, os produtos disponíveis dentro do estoque viabilizam a venda e faturamento da empresa.

Quais são os tipos de estoque para e-commerce?

Quando falamos em e-commerce, podemos destacar os três principais tipos de estrutura de estoque que se adequam ao perfil de cada empresa.

     1. Estoque em diferentes lugares

Neste caso, o estoque é armazenado em diferentes locais. De acordo com a localização do comprador, é acionado o ponto de venda mais próximo para efetuar o envio do produto adquirido. Com a diminuição do custo de envio, a entrega é mais rápida. Por outro lado, o custo de manutenção de vários locais de armazenamento pode ser alto e o gerenciamento de estoque torna-se mais trabalhoso. O estoque também pode ser classificado de acordo com o tipo de produto, que pode ser produto acabado para venda no varejo, subproduto ou matéria-prima de produção.

  • Matéria prima

As indústrias que produzem produtos para venda por empresas comerciais precisam controlar os estoques de matéria-prima. Para realizar o processo produtivo, é necessário manter o estoque das matérias-primas necessárias, pois a escassez pode causar atrasos na produção.

  • Estoque de varejo

As empresas usam estoque de varejo para vender seus produtos ou produtos fabricados por terceiros. Nesse caso, o controle torna-se muito importante para medir a eficácia da transação. O mau presságio pode ser visto como um produto de longo prazo. Ou seja, há baixa demanda de produtos ou excesso de estoque, nesse caso a empresa costuma fazer promoções rápidas para se adequar à chegada de novos produtos.

     2. Compartilhamento de estoque

Neste caso, se aplica a empresas que possuem lojas físicas e virtuais que fornecem o mesmo estoque. Este método é muito adequado para otimizar espaço porque todas as filiais possuem o mesmo estoque, o que economiza recursos. Para que funcionem, eles precisam de um sistema para gerenciar o estoque de maneira eficaz, para que o mesmo produto não seja vendido em vários locais.

     3. Terceirização de estoque

No caso do e-commerce, isso também pode ser chamado de dropshipping, que é quando o fornecedor envia o produto ao consumidor, ou distribuição cruzada, quando o fornecedor envia o item para a loja com base na venda e ela é responsável pela entrega do produto.

Por não ter a necessidade de armazenar o produto, isso acaba economizando recursos. Nessas circunstâncias, o varejista deve confiar que o fornecedor está fornecendo o produto correto e oportuno ao consumidor.

Gostou do texto? Continue acompanhando o nosso blog e tenha acesso a mais conteúdos como este. Se tiver alguma dúvida, conte com a LMX Logística!

controle de estoque para e-commerce

E-commerce: entenda a importância da gestão de redes sociais

O gerenciamento de redes sociais é muito importante e desempenha um papel importante na estratégia de marketing. O principal motivo é que os consumidores de hoje podem acessar a Internet com mais facilidade e ela tende a se conectar e interagir com pessoas e empresas.

No entanto, muitas empresas entendem a importância da existência digital, mas nem sempre sabem como fazê-lo.

Criar um perfil em todas as redes sociais apenas para estar ali, não é suficiente. Você também precisa se posicionar, atingir seu público ideal e transmitir a mensagem de sua empresa de forma convincente.

Neste artigo, vamos te mostrar o que é, qual a importância e como pôr em prática a gestão de redes sociais no seu e-commerce.

O que é gestão de redes sociais?

Você já se perguntou quantas redes sociais alcançaram grande sucesso? Instagram, TikTok, YouTube, Facebook, WhatsApp e LinkedIn são algumas das tendências que têm atraído milhões de usuários.

Com essa popularidade, os e-commerces encontraram uma grande oportunidade: aumentar a visibilidade na Internet e construir um relacionamento entre a marca e o público.

No entanto, ao contrário das atividades de mídia offline, a rede social é muito diferente porque é fácil de medir. Portanto, o marketing de rede social é mais do que apenas desenvolvimento criativo.

Os especialistas perceberam rapidamente que os números podem ser usados ​​para desenvolver um planejamento estratégico mais preciso.

A partir disso, surge o gerenciamento de mídia social, que é uma combinação de visão de publicidade e habilidades de análise de marketing.

Vale ressaltar que na gestão das mídias sociais, a empresa garante sua presença em diferentes plataformas, pois além do trabalho de desenvolvimento para obter um efeito de boa marca, um plano estratégico coordenado também é formulado no processo de gestão.

Por que a gestão de redes sociais é importante?

A mídia online é importante para qualquer pessoa que administre uma empresa física ou na Internet. As tendências da mídia social ajudam a aumentar o valor da marca e trazem muitos outros benefícios para as empresas.

Ter um bom gerenciamento de redes sociais possibilita:

  • Ideias: você pode acessar dados e outras informações relevantes para entender como sua estratégia funciona e o que precisa ser melhorado. Além disso, a análise de gerenciamento de mídia social pode ajudá-lo a inovar e obter resultados mais rapidamente;
  • Visibilidade: seu futuro cliente, vai estar nas redes sociais, então ele vai poder visitar a sua empresa através deste ambiente;
  • Definir o público alvo: um dos maiores desafios antes da digitalização era a capacidade de atrair pessoas com perfis de clientes ideais.

A seguir veja detalhadamente como pôr em prática a gestão de redes sociais no seu e-commerce.

Como pôr em prática a gestão de redes sociais no seu e-commerce?

Existem alguns passos que são necessários seguir se você tem interesse em começar uma gestão de redes sociais no seu e-commerce.

     1. Selecione quais redes sociais são interessantes para a sua empresa

A ascensão e queda da mídia social se desenvolveu muito rapidamente e acompanha as tendências do mercado e o comportamento do consumidor. Mesmo se você souber quais plataformas são as mais populares, você deve fazer algumas pesquisas para decidir quais plataformas usará.

O ponto inicial é o nicho de mercado. Por exemplo, empresas com uma imagem mais séria ou conservadora aparecerão em mídias como o LinkedIn. Quanto a marcas com personalidades mais fortes e imagens mais jovens, devem apostar no Instagram e no TikTok  hoje em dia.

Além disso, é importante saber se as redes que você terá mais visibilidade serão as redes que você terá conversões de vendas.

     2. Trace suas metas e objetivos de forma clara

Como em outros eventos, é importante definir uma direção clara para o gerenciamento de redes sociais. Portanto, estabeleça metas de acordo com as necessidades da empresa. Se você já está investindo em publicidade online, deve ter notado que existem 3 métodos principais para atividades de marketing digital: topo, meio e fundo do funil de vendas.

     3. Tenha um cronograma de postagens

Ao contrário da personalização do site, as atualizações de redes sociais são mais relevantes. Portanto, é importante criar algo que se comunique frequentemente com seu público para ajudar neste processo. Desenhar um cronograma de postagens é o ideal.

     4. Tenha métricas relevantes

A maioria das pessoas que tentam gerenciar as mídias sociais negligenciam uma diferença estratégica. Os indicadores são pontos de referência no mapa. Nesse caso, o GPS tem atualizações reais e cada provedor pode fornecer sua própria ferramenta de rastreamento.

Gostou do texto? Continue acompanhando o nosso blog e em caso de dúvidas, conte com a LMX Logística para solucioná-las!